BANCÁRIOS EM GREVE


Vítor tinha conseguido um emprego novo.


- Você precisa de uma conta corrente pra ser contratado – disse a mulher do RH.


Ele foi abrir a conta, todo feliz, parou na frente do banco e leu a placa vermelha que dizia “BANCÁRIOS EM GREVE”.


- Filhos da puta!


Voltou pra casa frustrado, pensando que de tantos dias pros bancários entrarem em greve, tinha que ser justo quando ele precisava abrir uma conta.


- Os bancos tão em greve – disse Vitor pra mulher do RH.


- Você precisa de uma conta corrente pra ser contratado – disse a mulher do RH.


“Que porra de mulher é essa?” – pensou Vitor – “Uma androide? Uma gravação? Mas que porra!”


Voltou no banco, bateu na porta e disse – Preciso abrir uma conta! – a mulher que estava lá dentro o mandou ir se ferrar mostrando o dedo.


- Filha da puta! – disse Vitor desistindo de abrir uma conta, foi beber pra esquecer toda essa merda.


No dia seguinte os bancos continuavam em greve e por mais quinze dias foi assim, sendo que no décimo ele foi até um banco e ficou sentado com uma faixa que dizia:


SE VOCÊ É BANCÁRIO E ESTÁ EM GREVE

VÁ SE FODER!


Quando os bancos voltaram de greve no décimo sexto dia ele foi todo feliz abrir a porra da conta, estava com todos os documentos, a gerente olhou pra ele e disse:


- Volte na semana que vem, estamos com muito serviço por causa da greve e não temos tempo pra abrir conta.


- Filha da puta!


- Segurança!


E foi assim que Vitor começou uma peregrinação de banco em banco e todo mundo dizia a mesma coisa, tinham muito serviço e chamavam o segurança.


Teve um banco em especifico que não quis abrir porque ele tinha o nome sujo.


- Porra – disse ele – lógico que eu tenho o nome sujo, não posso trabalhar pra pagar as contas sem essa merda de conta corrente! – quando na verdade tinha o nome sujo porque não pagou um empréstimo que ia caducar daqui dois anos. Não tinha a menor intenção de pagá-lo.


Vitor foi até um banco lá na casa do caralho, longe por bosta e disse que queria abrir uma conta.


- Podemos abrir agora – disse a menina prestativa.


- Sério?


- Lógico, é o meu trabalho.


- Você não vai me enxotar?


- Porque faria isso?


- Porque está com muito serviço por causa da greve.


- Não se preocupe – disse ela sorrindo – nossa agencia não entrou em greve.


- Filha da puta – disse Vitor bem baixinho pra não ser ouvido e pensando que já podia ter começado a trabalhar há quinze dias se tivesse ido até lá.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 by Me Leve Para Longe

  • Twitter Classic
  • Facebook Classic