April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

FIAPO MARCIOLO

June 27, 2011

 

Marciolo era um fiapo de algum pijama branco de Vitor, morava em um nécessaire de remédios transparente e tinha um capacete metálico de um pedaço de uma cartela de pastilhas para garganta. O fiapo Marciolo era o melhor amigo de Vitor.

 

- O que você está procurando? – Diz o pobre fiapo sendo acordado de seu sono.

 

- Meu antidepressivo – diz Vitor que abriu o nécessaire com o maior cuidado do mundo na intenção de não acordar o amigo.

 

- Você bebeu de novo, não é? – o fiapo Marciolo já está bem acordado agora – Você sabe muito bem que você não guarda seu antidepressivo aqui!

 

Vitor faz uma careta e fica constrangido com a bronca sobre sua bebedeira.

 

- Você devia é tomar um daqueles remédios pra parar de beber, mas não tenho desses aqui também, na verdade agora seria um bom momento para conversarmos sobre a falta de remédios aqui na minha casa.

 

Vitor pensa em fechar o zíper e deixá-lo falando sozinho, mas sabe que isso só iria zangá-lo mais.

 

- Você tem tudo de que precisa aí!

 

- Eu não preciso de Fluimucil, meu nariz vai bem, obrigado! – Marciolo olha ao redor – E se eu tiver uma dor de cabeça? Hein? Hein?

 

- Eu compro uma Neosaldina!

 

- Até você ir comprar, minha cabeça pode explodir, prefiro ser um fiapo prevenido!

 

- Sua cabeça não vai explodir, seu capacete vai te proteger!

 

- Este capacete me protege de radiações perdidas no ar, não confio nessas ondas emitidas pelos celulares, micro-ondas e afins que estão em toda parte nos dias de hoje.

 

- Não seja tão hipocondríaco!

 

- Um fiapo precisa dormir em paz sabendo que há uma Neosaldina ao seu lado!

 

- Você tem essa Dipirona Sódica que deve servir para a mesma coisa!

 

- De que me adianta ter uma Dipirona com o prazo de validade vencido?

 

- Está vencido?

 

- Há um ano! – o fiapo começa a ficar histérico, com medo de ter um troço e não ter o medicamento necessário a disposição – Você quer que eu morra por falta de uma Neosaldina?

 

- É claro que eu não quero que você morra!

 

- Então me traga uma Neosaldina!

 

- Você quer que eu vá comprar agora?

 

Silêncio, ambos se encaram por alguns minutos.

 

- Ok, vou indo! – diz Vitor irritado de ter que sair às duas horas da manhã pra ir comprar remédio para um fiapo.

 

Vitor volta uns quinze minutos depois, coloca a Neosaldina no nécessaire e observa o amigo Marciolo voltar para dentro e dormir sossegado, tenta ir fazer o mesmo e se esquece de tomar o antidepressivo que estava em cima da mesa do computador.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags