April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

AUSENTE

July 11, 2011

 

Vitor tomou coragem e ligou para sua filha.

 

- E aí Princesa?

 

- Oi pai!

 

- E aí? Como andam as coisas?

 

- Porque você some?

 

Não era bem um esporro, mas ele se sentiu péssimo por ter sumido de novo.

 

- Trabalhando muito – era a desculpa esfarrapada dele.

 

- Certo – disse a menina fingindo que acreditava.

 

Vitor queria dizer o quanto sentia muito, o quanto a vida não havia saído como ele planejara e que ela não tinha culpa nenhuma disso. Tentava manter-se distante porque achava que era melhor para a menina, pensava que não tinha como fazer bem nenhum para a menina por causa da vida que levava. Um bêbado depressivo é como Vitor se define para ele mesmo, mas a questão é... Ele levaria esta vida se estivesse mais próximo dela? Ele se definiria assim com ela por perto? O problema de Vitor é achar que faz mal para as pessoas que vivem perto dele, não liga de ficar mal vivendo longe delas, acha que é melhor assim.

 

- Quando você vai vir me visitar? – pergunta a menina que mora em uma cidade distante – você ainda não conhece minha casa nova.

 

- Prometo que vou mês que vem – diz Vitor pensando no dinheiro escasso que não dá nem pra viajar.

 

Com a promessa o ânimo da menina já muda, ele percebe que ela fica mais feliz, porque ela sabe que quando o pai promete alguma coisa, ele cumpre.

 

Vitor lembra que ainda não deu um presente de aniversário para ela e vai ter que providenciar, mais uma grana que vai ter que achar em algum lugar, apesar de que o mais difícil vai ser comprar um presente em si.

 

- Avise a sua mãe que eu vou praí então!

 

- Pode deixar, ela perguntou de você ontem.

 

- E o que você disse?

 

- Que você tinha sumido de novo!

 

- Sinto muito Princesa, a vida não saiu como eu planejei e você não tem culpa nenhuma disso.

 

Ele se sentia mais leve, seus olhos se encheram de lágrimas e antes dos créditos da ligação acabar conseguiu ouvir ela dizer:

 

- Pai, eu te...

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags