April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

O SIAMÊS

July 29, 2011

 

Vitor olhou para o lado e viu que havia uma outra cabeça igual a sua grudada em seu corpo do lado esquerdo, podia movimentar apenas o braço direito e deduziu rapidamente que a outra cabeça podia controlar o “seu” braço esquerdo.

 

Um sentimento de nojo do próprio corpo deformado e um desespero de estar grudado a outra pessoa tomou conta de Vitor, ficou horrorizado com o que estava acontecendo com ele. Tentou dar um murro na outra cabeça que parecia também estar horrorizada com a situação.

 

Recebeu um tapa na cara da outra cabeça.

 

- Pare de tentar me socar – ela disse para Vitor – eu não gosto desta situação tanto quanto você.

 

Vitor foi arrastando sua perna direita, a única que controlava agora, até a geladeira e pegou uma cerveja com sua mão direita. Rapidamente a mão esquerda foi pegar outra latinha e levou uma pancada.

 

- Esta cerveja é minha, seu filho da puta!

 

- Sua o caralho, eu comprei também!

 

Vitor apoiou a latinha na pia e abriu apenas com uma mão, deu um gole e começou a pensar o que diabos poderia estar acontecendo. Nada daquilo fazia sentido, sentia medo, um arrepio percorria toda a sua espinha que agora bifurcava em dois pescoços.

 

A mão esquerda roubou sua latinha e a outra cabeça deu uma golada. Aquilo foi a gota d’água para ele. Deu um soco na outra cabeça e recebeu outro em troca, começaram uma briga sem precedentes, uma cabeça começou a empurrar a outra cada vez com mais força, cada vez com mais raiva, seu corpo começou a rasgar em dois, a coluna vertebral começou a se dividir cada vez mais, órgãos começaram a cair no chão e o desespero e o nojo eram cada vez maiores. Vitor sentia vontade de chorar, de gritar e de morrer rápido. Sentir a dor dos órgãos e a viscosidade do sangue eram demais para ele.

 

Vitor acordou na sua cama depois de ter o pior pesadelo de sua vida, um suor gelado escorria por todo o seu corpo, tinha dormido pouco, mas achou melhor ficar no computador acordado, estava com medo de voltar a dormir.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags