April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

DIVAGAÇÕES SOBRE A ANGÚSTIA

October 31, 2012

 

A angústia é um sentimento que começa com algo pequeno, quase insignificante, então ele vai crescendo, tomando conta de todo o seu corpo e a partir daí passa a controlar a sua vida.

 

Teve relacionamentos que eu terminei que achei estar tomando a melhor decisão da minha vida. Você começa a olhar para o lado e percebe que aquela pessoa que sempre estava ali não está mais. Assiste a um filme e tem vontade de comentar com ela. Lê uma matéria em uma revista que interessaria a ela e não pode simplesmente pegar o telefone e contar pra ela. Olhar ela dormindo. Sorriso. O toque da sua pele. Todos esses fatores vão fazendo com que algo de ruim cresça dentro do seu coração e quando você se da conta ele já está tomado.

 

A angústia é como um parasita.

 

Parasitas são um dos piores seres que existem naquele planeta. Eles vivem, em sua maioria, de transformar a vida de outra pessoa difícil para a dele se tornar fácil. Existem milhares de parasitas humanos andando entre as pessoas, parecem humanos, comem como humanos, sorriem como humanos, conversam como humanos, fazem sexo como humanos, mas no fundo são parasitas. Pessoas trabalham suas vidas inteiras para que esses parasitas possam viver em suas mansões confortáveis. Algumas mulheres cozinham, cuidam da casa, educam os filhos para que parasitas possam sair com outras mulheres e gastar o dinheiro em um bar com os amigos. Existem milhares de formas de parasitas e todos eles causam angústias.

 

Morrer não me causa angústia. A morte de alguém que gosto, isso sim me causa angústia. Não estou preocupado em morrer, pelo menos assim não vou ter que enterrar mais ninguém. Não vou ter que imaginar minha vida sem mais ninguém, seja familiar ou na vida amorosa.

 

A pior coisa quando se termina um relacionamento é tentar imaginar como vai ser sua vida a partir daquele momento sem esta pessoa. Você acostuma a dividir sua vida com ela, gosta de poder sentir que existe alguém ali para você e quando ela não está mais ali, é como se seu chão sumisse.

 

A melhor definição para a angústia é esta: Sentimento de ser comido vivo por um parasita enquanto seu chão some dos seus pés e você começa a cair infinitamente.

 

Olho para o planeta lá embaixo e tento pensar em quantas pessoas estão sofrendo deste mal agora? Quantas pessoas estão sendo comidas vivas por parasitas enquanto caem em um buraco sem fim?

 

Lembro de um ditado que minha mãe cantava de manhã, todos os domingos: “Hoje é domingo, pé de cachimbo. Cachimbo é de ouro, bate no touro. O touro é valente, bate na gente. A gente é fraco, cai no buraco. O buraco é fundo, acabou-se o mundo.”

 

Tenho essa visão desde criança. Nada pode ser pior do que um buraco fundo, pois quando caímos nele, nosso mundo se vai. Meu mundo já se acabou por vezes demais. Sempre achei que havia saído do buraco, mas por muitas vezes, o buraco fez com que eu pensasse que estava livre.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags