April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

A LENDA DO HOMEM QUE SOBE ESCADAS

April 18, 2014

 

 

O homem já sobe as escadas há um bom tempo. Passando por andares e andares do mundo Intermediário.

 

De vez em quando ele para em um desses andares para comer algo em algum lugar. Suas pernas nunca se cansam. Todos os andares são iguais para ele depois de tanto tempo subindo. Já não consegue identificar algo diferente nos andares em que para para comer algo. Até as pessoas parecem as mesmas, ele sabe que elas não são as mesmas, mas se parecem.

 

Deve passar mais de 200 andares por jornada até resolver descansar. É quando dorme encostado em uma das escadas que vai para cima se encontrar com o infinito. Ele quer saber onde o mundo Intermediário acaba. Deve estar subindo faz mais de mil e oitocentos anos terrestres, parando apenas para comer e descansar. Pelas contas do homem ele já deve ter passado por trezentos e sessenta mil andares. Todos iguais, cheios de pessoas, com lugares para comer, casas e músicas saindo de algum lugar.

 

Nada muda, tudo é sempre o mesmo, mas o homem nunca se cansa. Vai continuar subindo por mais mil e oitocentos anos terrestres se precisar. A curiosidade é maior do que qualquer outro impulso. Seu pau já nem se lembra mais do sexo, seu fígado já nem se lembra mais dos porres e seu cu já não caga faz tempo.

 

Algumas pessoas nem notam ele sempre subindo, em alguns andares ele se tornou uma lenda. Contam histórias sobre ele para os outros homens que se materializam do ar. Homens que tentam entender onde estão. Homens que tentam entender sobre o Deus-Fungo. Homens que tentam entender sobre os duendes mecânicos. Mas estes homens logo se desinteressam pelas perguntas e vão viver suas vidas como todos os outros homens.

 

O homem se lembra quando foi consumido pelo Deus-Fungo no mundo Anterior. Poucos se lembram disso. Quase ninguém se lembra onde estava antes de se materializar no mundo Intermediário. Mas este homem que sobe as escadas se lembra.

 

- Mas e se o mundo é um círculo? – um viajante lhe indagou uma vez – E se você já subiu tanto que chegou nos andares abaixo de onde você estava?

 

O homem ficou com esta dúvida e começou a fazer uma marca de tinta vermelha a cada 100 andares. Nos últimos quinhentos anos terrestres ele nunca chegou a encontrar uma de suas marcas vermelhas e recentemente desistiu de fazer estas marcas.

 

Mas e se ele chegar no fim do mundo Intermediário? O que ele vai fazer então? Sentar e descansar? Os andares são todos iguais e parecem nunca mudar. E se alguém está apagando suas marcas de tinta vermelha?

 

Ele sobre mais um andar.

 

E outro.

 

E mais outro.

 

Algo mudou. Este andar é diferente dos outros. Há menos pessoas, está mais vazio. Cinco pessoas se materializam em um curto espaço de tempo. Fazendo as mesmas perguntas de sempre. O homem está atônito agora, depois de tanto tempo um andar diferente. A população de pessoas é cada vez mais escassa. Até que não há mais pessoas, andares completamente vazios. Seu coração dispara e ele continua a subir rumo ao infinito lance de escadas. Revigorado, degrau a degrau, no silêncio. Sozinho.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags