April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

NEM ÁGUA SALGADA OU DOCE COM UM ALTO TEOR ALCOÓLICO

April 19, 2014

 

O cavalo marinho vinha nadando naquela água escura já fazia algum tempo.

 

Ele andava em círculos em um pequeno recipiente de vidro, mas aquilo não era água salgada nem doce. Tinha um alto teor alcoólico e o cavalo marinho estava alterado, suas faculdades mentais não eram as mesmas.

 

O avestruz escondeu-se, mas não sabia mais de quem. Seu corpo estava para fora e sua cabeça se prendera em uma garrafa de vidro, dentro havia uma água escura que não era salgada nem doce e tinha um alto teor alcoólico.

 

- O que diabos faz aqui? – perguntou o cavalo marinho ao avestruz.

 

- Me escondo.

 

- Vai se afogar!

 

O avestruz não tinha pensado sobre isso, portanto até aquele momento havia respirado normalmente, mas o oxigênio agora lhe faltava. Estava sufocando pouco a pouco e sua cabeça não conseguia sair daquela garrafa.

 

- Mas que merda – disse o cavalo marinho em voz alta, pois pensava que além de estar preso ali teria que aguentar a cabeça de um avestruz morto.

 

O avestruz foi perdendo o ar aos poucos. Engasgou com aquela água escura e foi se embebedando como podia. Entrou em transe, engasgou. Morreu.

 

A cabeça do avestruz já estava em estado de putrefação alguns dias depois e o cavalo marinho estava se incomodando com a situação.

 

- Mas que merda – ele dizia e repetia – mas que merda!

 

Vomitava nos vermes que surgiam ali. Embebedava-se tomando aquela água que não era salgada nem doce e tinha um alto teor alcoólico. Aquele cavalo marinho já estava de saco cheio de ficar ali.

 

Bram percebeu que estava sonhando no momento em que interagiu com o cavalo marinho. Deu um salto pela boca da garrafa e mergulhou naquilo que parecia ser um Cabernet Sauvignon misturado com Merlot.

 

- Mas que porra – disse o cavalo marinho – não vai morrer aqui, já não me basta o avestruz.

 

- Mas onde é que eu estou? – perguntou Bram.

 

- Austrália – respondeu o cavalo marinho parindo um monte de filhotes por algum orifício que permanecia misterioso para Bram – mas que merda, eu não queria ser pai!

 

Bram acordou assustado. Onde diabos era Austrália? Levantou-se, cagou e não pensou mais sobre isto.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags