April 22, 2019

October 9, 2018

August 22, 2018

August 6, 2018

Please reload

Posts Recentes

EU GOSTO DA EUROPA E A EUROPA GOSTA DE MIM

June 30, 2019

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

ORNITORRINCO

October 9, 2018

 

Caos, o cérebro grita pela bagunça que é a minha vida completamente equivocada de erros repentinos e repetitivos que não chegam a lugar nenhum. Uma música toca e faz aflorar lágrimas nos olhos que não são meus, memórias e lembranças de coisas que não fiz: Pavement tocando para eu parar de respirar. Quem é aquele cara grandão que me abraça e diz que nos vemos em breve? Porque o coração dói para pessoas que não merecem e eu fico sem saber onde estou e a que lugar pertenço? Por isso que tenho que sempre sair de onde estou? Por isso que preciso mudar, partir, procurar algum lugar para mim onde me sinta bem, onde me sinta parte de algo? Mas é sempre inútil, sou sempre o patinho feio, o ser alienígena vindo de Alpha Centauro que não se encaixa em lugar nenhum. A coisa que veio de longe. Katrrogarrax! Duendes Mecânicos funcionam como a televisão do Mundo Posterior, apagando inteligências e moldando pessoas de uma maneira que perdemos o controle de quem somos, ainda assim não é tão aterrorizante como o Deus-Fungo do Mundo Anterior, aquele que invade tudo  e que logo estará chegando em outros mundos, logo estará controlando a televisão e os altos escalões governamentais do mundo em que você acha que está a salvo, do mundo em que você acha que está distante de problemas bizarros como o Deus-Fungo. E aquela loira maravilhosa não é quem deveria ser. De que adianta a garota com olhos alienígenas fingir que gosta de você? De que adianta fingir que ainda lembra-se das anteriores? Todas perdidas no tempo e espaço de dimensões que não fazem o menor sentido. Quero parar de errar, quero ser um homem de sucesso e explodir como um homem bomba contra o cerne imperialista que acha que sabe de alguma coisa, quero ser o corpo que se joga de um edifício porque cansou de ser escravo da empresa que garante que ele viverá um mês por ano durante as férias, quero sentir o cheiro de liberdade enquanto cavalgo pelos prados da ignorância e raiva enquanto chuto a cara de fascistas e sinto seus maxilares quebrarem no meu coturno, quero saber que fui amado mesmo quando todas as provas dizem o contrário, quero olhar para meu rosto no espelho e mesmo sabendo que falhei miseravelmente em tudo, entender que eu tentei ser exatamente o oposto dessa merda toda. E aquela garota de muito antigamente postou uma foto em alguma rede social que fez com que sentimentos esquecidos aflorassem para que eu percebesse que os grandes pilares do destino estão esfarelando no momento em que eu deixar tudo para trás e entrar no trem do Maquinista enquanto ele canta algo sobre ser rebelde ou sobre como ele era um homem das estrelas. Apesar de toda essa miscelânea de pensamentos e sentimentos eu ainda não consigo entender como pode existir algo tão estranho como um ornitorrinco.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags