O COPO NÃO CONTINUA NA JANELA E ESTÁ CHEIO DE GIM


Recentemente li uma carta postada na internet que foi das coisas mais estúpidas que já vi na vida, chamava “Quero Estar Solteira, mas Com Você” e reflete exatamente a geração de hoje, daí li outro texto que chamava “Estamos Formando uma Geração de Egoístas, Egocêntricos, Alienados e Inconsequentes” que vou usar como resposta pra carta.


Tinha uma namorada, é... tinha, no verbo passado, ela picou a mula, foi-se embora, se mandou. Porque? Na minha visão ela se mandou porque a coisa tava ficando séria... é... casamento, responsabilidades, comprometimento... Quem quer isso nos dias de hoje? Seis anos de relacionamento não é brincadeira, pelo menos não pra mim aparentemente, mas pra algumas pessoas é sim. Ela queria estar comigo e se sentir solteira, mas pera lá, comigo não, isso não funciona.


Ou você está solteiro ou você está comprometido. Ponto. Estar com alguém é se comprometer, é se entregar, é amar e ser amado, é compartilhar, é querer estar com esta pessoa, é querer que ela esteja com você, que faça parte da sua vida e não simplesmente ter alguém pra trepar e querer sair com seus amigos sozinho. Eu queria sair com meus amigos com ela lá, queria que ela participasse, queria rir com ela, queria beber com ela, queria sair com ela... enfim, mas a geração egoísta, egocêntrica, alienada e inconsequente não pensa assim, essa geração pensa que ser solteira e estar com você é lindo, afinal esta carta viralizou em toda a internet e você deve ter lido ela em algum momento.


Eu queria casar com esta namorada, queria envelhecer com ela, queria ser feliz e passar por dificuldades, queria vê-la chorar e vê-la sorrir, queria poder estender minha mão quando ela precisasse e queria que ela fizesse o mesmo, mas não foi assim, a gente nem sempre pode ter aquilo que você quer (como já dizia o Mick Jagger naquela música dos Stones).


A vida é feita de escolhas, a gente toma uma decisão e segue em frente, toda ação tem uma reação e precisamos saber lidar com elas. Um relacionamento é uma decisão, quando a tomamos fechamos a porta pra várias outras coisas, não dá pra se ter tudo na vida e é preciso ter consciência disso. Hoje as opções são tantas que as pessoas nem sequer sabem tomar uma decisão. Querem tudo e querem agora.


Enquanto essa geração não aprender a tomar decisões tudo será fútil, tudo será sem sentido, tudo será como é... vazio. Pelo menos pra mim é assim e invejo quem não tem essa percepção da realidade e acha linda a carta do começo do texto.


Estou tentando seguir em frente, esquecer o passado, rasgar lembranças como ela rasgou meu coração (Sim, eu posso soar piegas, tenho todo o direito), sair com amigos, ficar bêbado, sair com mulheres de reputação duvidosa e tudo o que a solteirisse possa proporcionar. Tenho o direito. Enquanto meu coração continua a se recosturar o copo de gim continua sempre cheio e parei de ser trouxa que nem o Jack Lemmon.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 by Me Leve Para Longe

  • Twitter Classic
  • Facebook Classic